---

  • ?
  • ?

---

  • ?
  • ?

saude
População de Irati é convocada a combater a proliferação do mosquito aedes

Publicado em 26/11/2019 às 10:28 - Atualizado em 26/11/2019 às 10:28

Na segunda-feira à tarde, dia 25, foi realizada uma importante reunião da sala de situação da dengue no município de Irati. A sala de situação municipal foi instituída com objetivo de coordenação, combate e enfrentamento ao mosquito aedes aegypti, transmissor da dengue, zica vírus e chikungunya.

A sala de situação reúne autoridades, colaboradores, representantes de entidades e a comunidade em geral, para discutir as principais ações já realizadas e as que ainda devem ser feitas para contribuir no combate a proliferação da larva do Aedes Aegypti.

Conforme divulgou a Diretoria de Vigilância Epidemiológica (Dive-SC), no dia 21 de novembro, o Estado de Santa Catarina tem 11 municípios com alto risco de transmissão de dengue, zica vírus e chikungunya. O levantamento foi feito com todas as cidades catarinenses consideradas infestadas pelo mosquito transmissor da doença, o aedes aegypti. O município de Irati encontra-se entre esses 11, com alto risco.

Diante dessa realidade, o secretário de saúde Marcos Kehl comenta que, na reunião da sala de situação da dengue, ficaram definidas algumas medidas de combate. Entre elas: fumigação na galeria pluvial, solicitação do Corpo de Bombeiros para conferir os locais de difíceis acessos e fiscalização em todos os terrenos e residências na cidade de Irati para identificar os possíveis criadouros.

“No local onde ser encontrado larvas será passado um termo de compromisso ao proprietário. Caso não elimine os focos, a Vigilância Sanitária poderá aplicar multa, conforme rege a Lei Municipal 1.054 de 2019, sobre o Programa Municipal de Combate e Prevenção à Dengue”, explica.

Para ajudar a conscientizar à população no combate ao mosquito, o comércio iratiense se dispôs a contribuir na divulgação, junto aos clientes. Nessa linha de conscientização e combate, unem-se as associações de Irati que ajudarão em atividades como: limpeza da rodovia e do Rio Barra Grande.

Conforme o secretário Kehl, a responsabilidade de combater a proliferação das larvas do mosquito é de todas as famílias. “Neste momento, a união de nossas forças é um elemento essencial para tirarmos Irati dessa lista dos municípios catarinenses com alto risco de infestação”, conclui.